Clínica de Hemorróidas

 

Doença Hemorroidária

 

TRATAMENTO DE...
abcesso e fístula anal
O tratamento do abcesso e fístula anal é exclusivamente cirúrgico e deve ser realizado o mais precocemente possível para evitar o aparecimento de complicações graves como infeção generalizada (septicemia). O uso de antibióticos por si só não resolve a situação e é um erro grave que apenas leva a um atraso da cirurgia.
   

Abcesso Anal
O abcesso anal depois de diagnosticado constitui uma urgência cirúrgica. O seu tratamento consiste na incisão e adequada drenagem, sob anestesia geral.
 
     

Fístula Anal
O tratamento da fístula anal é cirúrgico e tem 2 objectivos:
  1 - tratar a fístula evitando a sua recidiva
  2 - preservar a continência anal respeitando a integridade do esfincter anal
   
A cirurgia a realizar depende da localização da fístula e da sua relação com o aparelho esfincteriano.
Nas fístulas complexas , que apanham muito músculo , pode ser necessário realizar a cirurgia em 2 tempos operatórios e proceder à colocação de sedas (setons) de modo a seccionar lentamente o esfincter anal, evitando assim uma situação de incontinência anal.
As técnicas cirúrgicas mais utilizadas são:
  fistulotomia – abertura e curetagem do trajecto fistuloso
fistulectomia – exérese do trajecto fistuloso
 
   
Complicações pós operatórias mais frequentes
  hemorragia: 1,2%
incontinência para gazes: 11%
defeito da cicatriz: 6%
recidiva: percentagem variável dependendo do tipo de fístula
   
Cuidados pós operatórios
  - antibioterapia
- realização de pensos diariamente
- vigilância da ferida operatória pelo cirurgião até à sua cicatrização completa

 

 
voltar ao topo